aventura, fantasia, Literatura Estrangeira, Uncategorized

Almanova

Sinopse:ALMANOVA – Ana é nova. Por milhares de anos, no Range, milhões de almas vêm reencarnando, num ciclo infinito, para preservar memórias e experiências de vidas passadas. Entretanto, quando Ana nasceu, outra alma simplesmente desapareceu… e ninguém sabe por quê.

SEM-ALMA – A própria mãe de Ana pensa que a filha é uma sem-alma, um aviso de que o pior está a caminho, por isso decidiu afastá-la da sociedade. Para fugir deste terrível isolamento e descobrir se ela mesma reencarnará, Ana viaja para a cidade de Heart, mas os cidadãos de lá temem sua presença. Então, quando dragões e sílfides resolvem atacar a cidade, a culpa deverá recair sobre…

HEART – Sam acredita que a alma nova de Ana é boa e valiosa. Ele, então, decide defendê-la, e um sentimento parece que vai explodir. Mas será que poderá amar alguém que viverá apenas uma vez? E será também que os inimigos – humanos ou nem tanto — de Ana os deixarão viver essa paixão em paz?
Ana precisa desvendar grandes segredos: O que provocou tal erro? Por que ela recebeu a alma de outra pessoa? Poderá essa busca abalar a paz em Heart e acabar por destruir a certeza da reencarnação para todos?”

border-159926_960_720

Partes Favoritas:

Trazer uma temática não tão usual de se ler, o conceito de alma. Aqui, nessa leitura, são sempre as mesmas almas reencarnando por diversos anos. 

“Se eu soubesse que não havia muito tempo de sobra, faria as coisas com mais rapidez.”

Comentários:

Ana é uma jovem diferente dentre todos, tal diferença é mais profunda que aparência ou um jeito de ser, é algo que ninguém consegue explicar ou entender. Em anos as mesmas almas reencarnam e sempre lembram de suas vidas passadas, mas, após muitos séculos, uma alma não reencarnou e Ana nasceu em seu lugar, uma almanova, alguém desconhecido. A vida da jovem protagonista é cheia de maus-tratos emocionais, principalmente por sua mãe ter vergonha dela. Recém feito 18 anos, Ana dá um jeito de sair de debaixo do teto da mãe e descobrir por conta própria porque é diferente e única.

Um livro introdutório, conhecemos o ambiente e a cultura local; bem como a paixão de Ana pela música. Em meio a um emaranhado de descobertas a protagonista conhece Sam, um jovem que acaba a ajudando em sua jornada, conta para ela um pouco de como é ter tantas vidas, sempre reencarnado. Ana aprende algumas coisas que sua mãe se recusava a ensiná-la, ainda que muito ela tenha aprendido sozinha.

Ana sofre no início da leitura, me doeu vê-la assim, sem que tivesse culpa de ser diferente. Dentro de uma relação tóxica com a mãe. Aborda bastante a respeito de como muitos tem preconceitos com quem é diferente. Também, destaca a questão de tempo, quem está sempre reencarnando pode ter tempo para sempre estar descobrindo coisas novas. No desfecho, algumas pontas se fecham me deixando curiosa com o que o segundo livro da trilogia trará!

Mensagem:

Logo no início, fiquei muito impactada com o sofrimento da personagem por ter nascido diferente de todos os outros. Algo que ela nem sequer teve culpa foi aplicado à ela de maneira taxativa e negativa. Me remetendo ao quanto quem é diferente, ou toma uma decisão diferente dos outros em seu meio, sofre menosprezo e muitas situações negativas.

“Você sempre terá a opção de decidir por si mesma quem você é e o que se tornará.”

border-159926_960_720

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s