aventura, fantasia, Literatura Estrangeira, Uncategorized

Almanegra

Sinopse: “ALMANEGRA Ana sempre foi a única. Marginalizada. Apartada. E, para piorar, após o Escurecimento do Templo causado por seu pai, vários cidadãos de Heart a culpam pela perda definitiva de algumas almas, as almasnegras ― e pelas almasnovas que nascerão em seu lugar. SOMBRAS Muitos temem a presença de Ana, um lembrete constante das mudanças irreversíveis. E quando as sílfides começam a se comportar de maneira diferente em relação a ela, Ana terá que aprender não apenas a se defender como àqueles que não podem fazer isso por si mesmos. AMOR Ana aprendeu desde cedo que os sem-alma não podem amar. Mas, e as almasnovas? Mais do que tudo, ela deseja ter a chance de viver e amar como qualquer outro cidadão de Heart, porém mesmo depois de Sam declarar seus mais profundos sentimentos, será que ela conseguirá superar uma vida inteira de rejeição e aceitar o amor? Almanegra explora a beleza e as profundezas sombrias da alma, numa história que é ao mesmo tempo um romance épico e uma fantasia cativante.”

border-159926_960_720

Partes Favoritas:

Poder entender um pouco mais do lado sombrio que assola as almas que reencarnam, nesta história, por muitos anos. 

Comentários:

Nesse segundo volume da série, Ana tem mais conhecimento de quem é e do que é capaz. A protagonista ainda precisa descobrir os segredos de Janan, da cidade toda branca e do templo presente nela, além de o motivo de várias pessoas não se lembrarem de detalhes passados. Algo muito errado ronda todos e eles parecem não ter consciência disso. Mas uma “Almanova” não esquece, questiona o que os outros não percebem ser importante.

A leitura é bem arrastada, não tem acontecimentos significativos. Conhecemos mais os personagens e vemos Ana e Sam pesquisando e estudando para entender as situações. Revelações acontecem apenas nas últimas páginas, deixando o enredo morno e podendo facilmente ser resumido e incluído no primeiro livro, ao meu ver. 

Ana ainda se sente insegura por ser diferente, mas aos poucos está percebendo o quanto ser diferente tem suas vantagens, principalmente em conseguir mudar o padrão de reencarnações quando isso faz mal para almas novas. Como é o segundo livro da série, também temos uma espécie de resumo dos acontecimentos do anterior, por vezes tal resumo se torna repetitivo demais ao longo dos capítulos.

Mensagem:

A jovem protagonista não se permite ser feliz, com várias pessoas falando que ela é um erro e a atacando com pedras. Ana realmente acha não ser merecedora de coisas boas, inclusive de ser amada. Me remetendo ao fato de nos preocuparmos com o que a sociedade acha de nós e de nossas atitudes.

border-159926_960_720

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s