fantasia, Literatura Estrangeira, Uncategorized

O Labirinto do Fauno

Sinopse: “No ano de 1944, Ofélia e a mãe cruzam uma estrada de terra que corta uma floresta longínqua ao norte da Espanha, um lugar que guarda histórias já esquecidas pelos homens. O novo lar é um moinho de vento tomado pela escuridão e pela crueldade do capitão Vidal e seus soldados, dispostos a tudo para exterminar os rebeldes que se escondem na mata. Mas o que eles não sabem é que a floresta que tanto odeiam também abriga criaturas mágicas e poderosas, habitantes de um reino subterrâneo repleto de encantos e horrores, súditos em busca de sua princesa há muito perdida. Uma princesa que, segundo os sussurros das árvores, finalmente retornou ao lar. No livro, a narrativa de Ofélia é intercalada com ilustrações e contos de fadas inéditos, baseados em elementos-chave de O Labirinto do Fauno. A obra é uma impactante ode ao poder das histórias, seja em imagens ou palavras, e a sua capacidade de transformar a realidade a nossa volta.”

border-159926_960_720

Partes Favoritas:

Eu sempre gostei mais de coisas fofas do que sombrias, mas, por incrível que pareça, o tom sombrio neste livro se encaixou tão bem ao contexto que acabou se tornando uma parte favorita!

“Os contos haviam lhe ensinado tudo sobre o mundo.”

Comentários:

Ofélia é uma criança que perdeu o pai recentemente, e cuja a mãe está grávida de um homem de má índole. No caminho para a casa do novo marido de sua mãe, Ofélia nota coisas diferentes nas redondezas. Então, se depara com uma fada, ao segui-la, a menina se percebe na frente de um Fauno, este lhe apresenta uma nova visão de quem ela realmente é, lhe alertando que terá de passar por algumas provações as quais possam comprovar sua real origem. O Fauno descreve situações de maneira que não se sabe se é possível confiar nele ou temê-lo. Uma aventura mística, com toques sombrios e que se passa na época do fascismo na Espanha.

As missões que a jovem precisa passar envolvem seres arrepiantes, mas Ofélia é esperta e corajosa sem pensar nas consequências. A narrativa, em terceira pessoa, intercala capítulos com imagens sombrias dos eventos; também conta com alguns capítulos se referindo ao passado, tanto da vida que a menina não conhecia quanto ao passado do local o qual ela se encontra. Como se uma história real se mesclasse com uma fábula, onde tudo é possível: bruxas, fadas, faunos, magia, seres malignos… Momentos reais e fortes são marcados e mesclados pela fantasia. Acho que também pode ser visto como uma maneira de usar a imaginação, fantasiar, a fim de tentar esquecer as situações ruins!

Este livro foi escrito após o lançamento do filme. Ao meu ver, na leitura é possível entender melhor os detalhes pautados no decorrer do filme e perceber a história por trás dos acontecimentos e personagens fantásticos inseridos no roteiro! Percebi mais embasamento no livro do que no filme, há mais explicações.

Mensagem:

Em meio a um emaranhado de acontecimentos, extremamente tumultuados, as pessoas continuam lutando nessa história. A cada pedaço de fábula, ou a cada retrato do movimento fascista da história, mesmo cansados todos lutam e reagem. Mesmo Ofélia passando pela perda do pai, tendo um padrasto horrível e com sua mãe doente tentou no misticismo (talvez aqui possa ser entendido na vida real como a fantasia em que todos podemos procurar ao ler um livro ou assistir um filme/série) tirar o foco do lado ruim das situações.

“Carmen Cardoso acreditava no conto de fadas mais perigoso de todos: o do príncipe que a salvaria.”

border-159926_960_720

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s