fantasia, Literatura Brasileira, romance, Uncategorized

Uma Ilha no Atlântico

angie lester (92)

Sinopse: “Para a arquiteta Mariana Fragoso, uma das maiores certezas de sua vida é que morrerá solteira. Ela acredita que o amor pertence somente ao mundo da fantasia, e quando se trata de assuntos do coração, se protege com uma blindagem extraforte. Até embarcar em uma aventura inesperada.
Sob a responsabilidade de chefiar a construção de um imóvel, Mariana é enviada para Maris, uma ilha do outro lado do Oceano Atlântico. Entretanto, logo após conhecer Théo Santiago, o misterioso proprietário do terreno no qual vai trabalhar, ela se vê cercada por uma esfera eletrizante, um tipo de força que sempre a leva em direção a ele. E é aí que tudo começa a dar errado! 
Decidida a evitar seu novo cliente – e as sensações que ele lhe provoca quando está por perto –, Mariana planeja terminar seu trabalho o mais rápido possível. Mas o destino parece ter outros planos… 
Ao longo de sua estadia nessa ilha paradisíaca, coisas inexplicáveis começam a acontecer. Terremotos, invasões, e um certo par de olhos azuis viram sua vida de ponta-cabeça. E em meio a sonhos assustadores, lembranças fragmentadas e um segredo que envolve seu passado, presente e futuro, Mariana precisará fazer uma escolha mais difícil do que imagina, além de tentar escapar da armadilha mais temida de todas: o amor!”

border-159926_960_720

Idade de leitura indicada: +16

Resenha:

Mariana Fragoso trabalha como arquiteta e, em um de seus projetos, seu cliente pede para que ela vá ao local, a ilha de Maris! Só a voz de seu cliente, Théo, já mexe com ela, mas ele está noivo. Théo é todo cortês e correto, parece que saiu de um livro de época.

A história se inicia básica e, aos poucos, tudo se revela. A ilha se mostra cheia de segredos, Mari não consegue saber muito até chegar ao local. A ilha é linda, a descrição a torna totalmente maravilhosa, dando vontade de passar um tempo por lá e esquecer do resto. Além de, a cada página, ser impossível não se apaixonar por Théo!

Em alguns momentos senti Mari um pouco imatura com suas ações. O que era para parecer uma independência, acabou parecendo uma fuga. Senti que as respostas para os mistérios da trama foram expostos, claro, mas alguns ficaram um tanto quanto subentendidos, não sendo tão estruturados. Todo o seu início e meio são maravilhosos e surpreendentes, mas o fim me pareceu abrupto.

“Por experiência própria, eu sabia que acreditar em contos de fadas e amores eternos podia machucar. E muito!”

Captura de Tela 2018-09-15 às 10.51.16

Spin Off: “Uma Maré de Azar”.

Publicidade

3 comentários em “Uma Ilha no Atlântico”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s