fantasia, Literatura Estrangeira, Uncategorized

Stepsister

Sinopse: “Isabelle deveria estar exultante – afinal, está prestes a conquistar um lindo príncipe. Só existe um porém: ela não é a bela garota que perdeu o sapatinho de cristal, cativando o coração do príncipe. Ela é apenas a meia-irmã feia que cortou os dedos do pé para fazer caber o sapatinho… que agora está completamente sujo de sangue. Quando o príncipe se dá conta da tentativa de Isabelle em enganá-lo, a recusa é inevitável e humilhante. Mas nada além do que ela merece: Isabelle é uma garota de aparência normal em um mundo que valoriza a beleza, uma moça determinada em um mundo que exige sua subserviência. Até que… ela se depara com a oportunidade de mudar seu destino, e com isso provar o que as meias-irmãs feias sempre souberam: é preciso muito mais do que meros tormentos para despedaçar uma garota”

border-159926_960_720

Partes Favoritas:

Eu sempre amei muito a Cinderela, mas perceber sua história por uma nova perspetiva foi incrível.

“Adoro bifurcações na estrada! Elas significam oportunidades!”

Comentários:

Antes de iniciar a minha leitura, eu imaginei que o único foco seria apenas a meia-irmã da Cinderela. Claro, ela é a personagem principal. Mas há outros elementos importantes construindo todo o livro. Logo no primeiro capítulo nos deparamos com três senhoras e irmãs que fazem mapas, não são mapas de lugares, são da vida das pessoas, mostram pelo que cada um irá passar e quais as consequências de cada ato. Tudo começa quando um rapaz, chamado Chance, rouba um dos mapas, um que mostra o caminho de uma meia-irmã da Cinderela, seu objetivo é impedir que ela continue por um caminho negativo.

Enquanto isso, essa meia-irmã, Isabelle, acaba de cortar os dedos dos pés para caber no sapatinho de cristal, faz isso devido a uma pressão da mãe e da sociedade que a rotulam como feia. Chance, analisando tal evento no mapa, parte para tentar ajudá-la e uma das três senhoras, que produzem os mapas, vai atrás para tentar impedi-lo. Esses dois personagens aparecem pouco, no decorrer dos capítulos, mas fazem toda a diferença no contexto geral. Isabelle começa a olhar para si mesma e isso é muito bonito, o enredo conta com mensagens, insights e frases importantes no percurso de um auto-conhecimento e em saber lidar com os momentos difíceis.

É a história de uma guerreira, ela luta constantemente contra o seu eu interior tentando descobrir quem realmente é e o que deseja. A narrativa se faz em terceira pessoa e o final do livro possui ação, e depois um toque mágico e misterioso! O meio do enredo me pareceu bem lento, os mesmo acontecimentos não se desenrolam como acontece no início e fim, que foram mais rápidos e dinâmicos; me fazendo demorar mais para terminá-lo.

Mensagem:

Lendo tal história e depois construindo sua resenha, me lembrei de ter escutado e lido em vários lugares que na minha história de vida eu sou a protagonista do bem; mas, na história de alguém, eu posso não ser uma pessoa tão boa, pois é a perspectiva da pessoa. Em nossa história, sempre podemos ser o melhor; mas e na história dos outros, qual foi o nosso papel? Tal situação me fez pensar o quanto devemos nos colocar no lugar do outro. Nesse livro, Isabelle foi incrível e a Cinderela nem tanto, pois conseguimos ver por outra perspectiva!

“Os lobos da floresta têm dentes afiados e garras compridas, mas é o lobo interior que vai fazê-la em pedaços.”

border-159926_960_720

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s